Páginas

05/08/2013

EMPURRA-EMPURRA NO SINAL

Viram o novo semáforo em frente ao Monumento às Bandeiras? Em vez das figuras tradicionais do homenzinho verde e do homenzinho vermelho, repare: ele tem a imagem do monumento.


De acordo com a CET, trata-se de um teste para valorizar pontos turísticos da capital paulista. Mas ainda não há planos de instalação de indicações assim em outros endereços.

Gostei!


Quatro semáforos de pedestres nos dois lados da Avenida Paulista, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), tiveram a tradicional figura do pedestre substituída por um símbolo do museu esta semana.
A nova imagem faz parte da iniciativa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que procura valorizar e homenagear importantes pontos turísticos da cidade. 
Além do Masp, o Monumento às Bandeiras (popularmente chamado de empurra-empurra ou deixa que eu empurro), localizado em frente ao Parque do Ibirapuera, também já conta com sinalização semafórica especial. 
Quem atravessar a faixa de pedestres de 15 locais tradicionais de São Paulo, como a Catedral da Sé, o Teatro Municipal e o Edifício Copan, deve encontrar nos semáforos, em vez do símbolo dos "homenzinhos" verde ou vermelho, figuras que ilustram esses pontos turísticos.
Os faróis devem ser implementados nos próximos 30 dias, em caráter experimental, pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Segundo o órgão, a ideia é incentivar o turismo e homenagear imagens importantes, incluindo "personagens que se confundem com a própria história da capital".
O projeto foi inspirado em sinalizações semelhantes de cidades europeias, como Londres, onde alguns faróis levam a imagem do personagem Sherlock Holmes, do escritor britânico Arthur Conan Doyle.
Os primeiros faróis com figuras foram colocados em São Paulo em julho, na frente do Monumento às Bandeiras - o famoso "empurra-empurra" -, perto do Parque Ibirapuera, com símbolos da escultura de Victor Brecheret. Anteontem, outros quatro foram instalados na frente do Masp, com imagens do próprio museu.
Estuda-se, ainda, implementar desenhos com figuras de pessoas e detalhes pequenos para caracterizar com precisão as imagens. Para o bairro da Liberdade, por exemplo, deve ser feito um desenho das luminárias japonesas. Outros 14 pontos da capital paulista também devem receber os "semáforos turísticos": Estação Júlio Prestes, Catedral da Sé, Estádio do Pacaembu, Memorial da América Latina, Pátio do Colégio, Museu do Ipiranga, Edifício Itália, Teatro Municipal, Mercadão, bairro do Bexiga, Edifício Copan, Ponte Octavio Frias de Oliveira, Pinacoteca e Mosteiro de São Bento.

Segundo a CET, os desenhos são elaborados pela equipe técnica do órgão e a plotagem (impressão em larga escala) das imagens é feita no plástico que reveste o luminoso. "Este insumo a CET tem em estoque. Não há custos para o projeto."

Nenhum comentário:

Postar um comentário